« Voltar | Início » Notas » COPA DO TURISMO

COPA DO TURISMO

Li vários artigos nos jornais questionando a importância da Copa do Mundo no Brasil. O argumento mais fajuto usado pelos bocós é que a Copa não agrega valor turístico aos países que sediam o torneio.

Será mesmo? Mãos à obra, então.  

A expectativa da Fifa é que em um mês 500 mil turistas – 10% do total que o Brasil recebe em um ano inteiro – visitem às cidades onde acontecerão os jogos. Isso sem falar dos 15 mil jornalistas de várias partes do mundos que cobrirão o evento.

Para o leitor ter idéia, a França, em 1997, recebia 250 mil turistas por mês. Em 1998, com a Copa, dobrou para 500 mil. O Japão, em 2002, recebeu 400 mil.

A Alemanha, por conta da sua localização geográfica, bem no centro da Europa, recebeu 2 milhões de turistas.

Quem é contra a construção de um novo estádio em Natal é porque ainda não leu a cartilha da Fifa.

As exigências dela rezam que os estádios onde as partidas são disputadas apresentem as mesmas condições de conforto e segurança que as de seus equivalentes nos países desenvolvidos.

Sua capacidade mínima é para 45 mil pessoas e todos os assentos têm de ser numerados.  Ainda é preciso haver hospitais e estacionamentos nas imediações do estádio.

Share

4 ideias sobre “COPA DO TURISMO

  1. Posso estar redondamente enganado, mas em Natal não consigo imaginar que o fluxo de turistas para alguns poucos jogos gere o dinheiro nescessário para pagar a infraestrutura que estão exigindo – ou pelo menos aquela das montagens ilustrativas.

    Ainda que parte da infraestrutura possa ser revertida para outras finalidades após a Copa, acho que isso só vai reforçar a tese de que o Estado (ou seja, nós) é que terá que entrar com a maior parte da grana. E por aqui, que eu saiba, falta grana.

    Com o cobertor curto, sabemos que investimento num super estádio (que vai ficar vazio depois da copa) significa falta de dinheiro em outros setores, como escolas e hospitais.

    E é neste cenário que vai se armando um grande circo eleitoreiro, onde embarcar na fantasia coletiva dá mais voto do que buscar a realidade.

    Tirando os analfabetos funcionais (sim, temos desses nos representando em Brasília), todos os nossos políticos sabem que essa conta não fecha. Agora existem os idiotas que não enxergam, os espertos que querem se beneficiar da copa eleitoralmente, e aqueles sem coragem para soltar o primeiro “mas peraí”.
    Ô classizinha política essa que nós temos….

  2. São Paulo, encontra-se prestes a perder a indicação como sede de uma das chaves. O Estadio Cicero Pompeu de toledo, não obteve sinal verde da Fifa.. o São Paulo… teria que reconstruir o estadio que seria quase impossível. O São Paulo encontra-se em conflito com os seus coirmãos.. que preferem realizar os classicos no Interior , como Araçatuba e Presidente Prudente. O Governador neoliberal José Serra.. não pensa em Copa, somente na sua reeleição para Presidente..

    o Que vai acontecer não sabemos.. outras cidades como Florianopolis.. estão louquinhas para entrar como sede das Fifa. Poucos entendem que publicidade para o Turismo melhor não há. Ainda bem que o Lula resolveu bancar..a Copa.

    abs. Pedro

  3. Obrigado, Carlos Augusto.

    Pedro, que é boa publicidade para o “Turismo”, não são poucos que entendem. A pergunta é quem investe e se tem ou não retorno.

    Gastar rios de dinheiro público para o setor privado faturar durante poucos dias não é a melhor coisa. Será que isso volta em imposto? Não acredito….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *