« Voltar | Início » Notas » O QUE É TRANSVERSALIDADE

O QUE É TRANSVERSALIDADE

Woden Madruga na oposição é certamente um dos nossos melhores colunistas. O que vai abaixo não me deixa mentir. Confiram:

E houve a entrevista da prefeita eleita Micarla de Souza, ante-véspera do Dia do Natal, os shopingues lotados e os camelódromos do Alecrim também. Os jornais da manhã seguinte deram destaque, apesar do Papai Noel está na cabeça e nos bolsos de todos. Colunas e blogues seguiram o mesmo rumo e alguns até chamaram a atenção para determinadas concepções intelectuais, conceitos e frases de dona Micarla. Esta, por exemplo: “A Prefeitura de Natal ainda não tem uma missão definida. Vamos definir todos juntos numa missão e também a integração entre os novos auxiliares.”

Nada mais claro e objetivo. Achei perfeito o entendimento da nova prefeita. Claro, todos sabem que desde o capitão Rodrigues Colaço a Prefeitura de Natal ainda não tem missão definida. Teremos  agora, a partir de primeiro de janeiro de 2009, quando os novos auxiliares municipais se integrarem nessa tal missão. Aliás, pelas próprias palavras da prefeita eleita a missão está mais ou menos engendrada, segundo seus avançados princípios de administração pública, de gestora da coisa pública, certamente fruto do “choque de gestão” que ela vem se exercitando em viagens a Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte.

Vejamos o que disse Micarla, mais adiante:

- Na minha administração eu vou cobrar a transversalidade.

Pronto. Está aí à chave do sucesso, a palavra mágica, o abre-te sésamo, o eureca: Transversalidade. Nada mais simples, nada mais claro. Um ovinho de Colombo, agora descoberto neste venturoso ninho municipal, anunciado pela futura prefeita: “Na minha administração vou cobrar a transversalidade”.

E o que danado é transversalidade? Cutuco Houaiss e o mestre, seguro e paciente, define: “Transversalidade, um substantivo feminino, é a qualidade ou característica do que é transversal”. E o que é transversal? O mestre responde:

- Transversal é adjetivo. Pode ser entendido como aquilo cujo sentido é oblíquo em relação à determinada referente. Mas,  numa linguagem mais clara, mais didática, quer dizer aquilo que cruza, atravessa, passa por determinado referente, não necessariamente na oblíqua. Mais ou menos como Transverso: o que está situado no sentido oblíquo, atravessado, desviado.

Houaiss ainda cochicha: “Não esqueça que oblíquo, que significa inclinado ou o que não é nem direito ou reto, também pode ser malicioso, ardiloso, dissimulado. Se tiver alguma dúvida, pergunte a Capitu.”

10 ideias sobre “O QUE É TRANSVERSALIDADE

  1. Woden é impagável, uma temporada na oposição não faz mal a ninguém, além de nos trazer de volta o texto retemperado e ainda mais mordaz do Professor Woden.

  2. Ailton,
    Tranversal é a equipe recém-nomeada para auxiliar a prefeita Barbie de Souza. Transversalidade é noemar o diretor-adnministrativo da TV Ponta Negra, onde a prefeita é dona, para o cargo que administra a coleta de lixo de Natal sob o argumento, segundo o bem informado Cassiano Arruda Câmara, “de acabar com a corrupção no serviço do lixo”, ou, segundo o mesmo colunista, mudar as empresas “que há mais de 10 anos coletam o lixo natalense”.
    Sem maiores delongas, estou paralisado e estupefato com o nível da quadrilha, ops, digo “equipe” nomeada para auxiliar a futura prefeita. Como disse Tácito Costa, em post no seu blog posteriormente publicado no Diário de Natal, talvez a cidade precise passar por esta provação.

  3. Ailton, Mister, desde o início da campanha que digo aqui nesse blog.

    A cultura dessa candidata vai encantar o mundo literário ou, incrementar, novos textos no nosso dicionário.

    Esperemos por mais brilhantismo literário.

    Teremos, infelizmente, quatro anos de aprendizado e aculturamento sem limites.

    Aguardemos.

    Fui!

  4. Não esqueçam, pelamordeDeus!

    Aquela brilhante frase durante uma palestra com empresários: “É como dar duas sem tirar de dentro”.

    Essa pérola de de sua autoria (da Candidata inconseqüênte), infelizmente, hoje, prefeita.

    Vou tentar catalogar todas as jóias dessa inculta pessoa, se houver paciência, durante seu mandato.

    Fui!

  5. Micarla de Sousa é uma ficção. Ou melhor, é um grande engôdo empurrado goela adentro de Natal pela propaganda enganosa diária da TV que usa a máxima de “àgua mole em pedra dura…”.
    Todos os dias, durante estes últimos 10 anos, Micarla aparecia na TV para resolver o problema do povo simples e da Cidade.
    Como seu pai, seu alvo é a população mais humilde e com menos senso crítico. Para isso, ela transmuda-se na breguice de ser uma pessoa muito popular, muito simples, e que gosta das coisas do povo.
    Usando o estereótipo do pai falecido ela corre solta no vídeo; casa e batiza, chora e rir, grita e canta, sempre com uma câmera focando o cerne da sua capacidade de interpretar. É uma artista da política populista, demagógica e irresponsável, pois mesmo sabedora da sua incapacidade de administrar uma cidade como Natal, se lança ao desafio sem se preocupar com as consequências que serão desastrosas. Logo sentirá a diferença em ser vitrine ao invés de ser estilingue como sempre foi. E quando isso acontecer, Deus tenha piedade de nós.

  6. Se ela for administrar Natal como a individada TV PONTA NEGRA (algo bem menos complexo), estamos ferrados.

  7. Não quero atacar sua equipe, independente do passado desta. No entanto, o que falar das realizações de 8 anos, 4 como vice-prefeita e mais 4 como dep. estadual? O que ela fez?? Dizer que não poderia fazer nada? No mínimo chamar você e eu de OTÁRIOS, MANÉ, ZÉ RUELA,….
    Falar que não sabia das contas da prefeitura? Como, se ela como dep e antes como vice-prefeita, não tivesse acesso, e o que ela fazia, onde estava???? Para isso que existem os acessores, não é somente para ganhar um excelente salário sendo “fiscal da natureza”.
    Se eu tivesse oportunidade, perguntaria à ela: Porque você não devolveu o salário ou entregou o cargo durante esses 8 anos? Nada mais justo e honesto para uma pessoal que se diz pura,…..
    Não estou defendendo o atual prefeito que deixa a prefeitura com a cidade cheia de buracos, ruas mal iluminadas, sem segurança,sem árvores (rídiculo isso para uma cidade como Natal).
    Sinceramente e infelizmente, é duro dizer isso mas, Natal merece!!

    Feliz ano novo a todos!!

  8. A maior transversalidade da futura Prefeita foi montar o Secretariado como ela montou,uma espcie de parlamentarismo, com 02 Super “Ministros”, Viveiros e João Faustino (Vai ter um disputado no par ou impar para saber quem será o Primeiro Ministro). Caso ela não se cuide, esse “parlamentarismo” se transformará numa monarqui, com Rei, Vice Rei e ela como aquela Rainfda da Inglaterra, que apenas reina e não governa

  9. O que Woden queria mesmo era Fátima prefeita para acobertar as falcatruas do Prefeito decadente. Woden,para os Alves, é uma babá quase perfeita…