« Voltar | Início » Notas » Chávez, quem diria, acabou em Oxford

7 ideias sobre “Chávez, quem diria, acabou em Oxford

  1. Você esqueceu de dizer que Gallaway é esquerdista, antiamericano e declarou essa pérola: “Sim, eu apoio a União Soviética, e eu acho que o desaparecimento da União Soviética é a maior catástrofe da minha vida “.
    Depois disso, vou ficar com o menino.

  2. Em todo o planeta tem alguns imbecis, e em Oxford também.
    E esses “imbecis” odeiam pessoas como Hugo Chávez porque o povo está aos poucos, pelo menos, aos poucos, sendo libertados.

    Chamo de imbecil porque ainda é jovem.

    O q esses “imbecis” querem é viver na escravidão, na escuridão e no puxa-saquismo, por um punhado de moedas, menos de 30, do Imperialismo norte-americano. Nem todo mundo vende seu caráter por punhado de quinquilharias. E na cara de pau querem levar o povo como um todo a essa imbecilidade.

    Dez milhões de pessoas já passaram, pessoas de todo o mundo, em frente ao corpo do seu presidente morto (por um câncer produzido por tantos stress?, causado pela luta contra o imperialismo) para homenagear um verdadeiro ser humano.
    VIVA CHÁVEZ!

  3. Estou bestificada com as informaçoes .. Bom seria que todos tivesse a oportunidade de ver este video.

  4. Esse José Carlos de Medeiros é mesmo um inocente útil (um degrau abaixo de perfeito idiota latlino americano). Reza uma lenda que o caudilho morreu em Cuba. Aquele desfile em carro de bombeiro foi com um caixão vazio.
    VIVA CHAVEZ! (e ainda chama os outros de imbecil).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *