« Voltar | Início » Notas » Escândalo! Presidente da Federação Nacional dos Médicos é funcionário fantasma de hospital público

Escândalo! Presidente da Federação Nacional dos Médicos é funcionário fantasma de hospital público

Geraldo Furtado

Há poucos dias, o Brasil inteiro tomou conhecimento do caso do médico paulista Cesar Camara, assistente de um dos urologistas mais caros do Brasil, que apareceu na “Folha de S. Paulo” decepcionado com o programa Mais Médico cujo alvo são médicos no início da carreira.

Soube-se depois que Camara – que cobra 450 reais por consulta -, se inscreveu no programa para boicotá-lo.

Agora os telejornais estão inundados de denúncias contra médicos que ganham do governo e sequer vão lá assinar o ponto, como revelou reportagem do SBT.

O caso mais emblemático e não mencionado pela emissora é do médico potiguar Geraldo Ferreira, presidente da poderosa Federação Nacional dos Médicos.

Ferreira é um combatente full time do Mais Médico. Todos os dias, chova ou faça sol, ele aparece na televisão, no rádio e nos jornais criticando o programa e acusando o governo em querer tapar o sol com a peneira.

Pois bem. Esse doutor, representante nacional dos médicos, é funcionário do Hospital Onofre Lopes, da UFRN, onde recebe um salariozinho de R$ 6.700,00, para uma jornada de 20 horas semanais, devendo prestar só um turno por dia, de segunda a sexta, como anestesista (Portal da Transparência).

Mas há um pequeno problema: Geraldo Ferreira não coloca os pés ali há anos.

Como é mesmo? Geraldo ganha sem trabalhar? É o que parece. Uma fonte do hospital me contou que criaram uma espécie de escala, mas o médico nunca é chamado.

Perguntar que não quer calar: Onde anda o bravo Ministério Público Federal?

Share

34 ideias sobre “Escândalo! Presidente da Federação Nacional dos Médicos é funcionário fantasma de hospital público

  1. Vocês sabem por que as passeatas e manifestações dos médicos reunem pouca gente? Os médicos fazem greve nos hospitais do SUS e correm para seus consultórios particulares para ganhar R$ 300 por consulta. Por isso, nos atos públicos do candidato Geraldo o que mais tem é estudante de medicina…

  2. Ao que parece, o MP só investiga o que interessa, porque o que há de errado por aí não está no Gibi.]

  3. Óbvio! Como integrante da diretoria do sindicato dos médicos do RN, ele faz jus ao afastamento remunerado do seu cargo, uma vez que a atividade sindical não é remunerada. Essa regra se aplica a todos os sindicalistas de qualquer categoria, sejam eles setor público ou privado. Antes de divulgar qualquer notícia, apure-a antes ou ao menos se informe sobre a legislação de seu país!!

  4. Você disse que integrante da diretoria do sindicato dos médicos faz jus a afastamento remunerado??? Só se for do setor público. Por que eles não abrem mão de a atender em eus consultório?
    Nosso pís tem várias donças , mas precisamos buscar cura para dois cânceres: o corporativismo e a estabilidade

  5. José Maria Gurgel Entendo que o problema em primeiro lugar, com a sociedade capitalista em que vivemos, onde qualquer atividade é baseada no lucro. Quanto mais faturar com a doença melhor, pois começa com uma consulta exorbitante, segue-se indicar remédios articulados com a indústria farmacêutica, exames desnecessários e o suporte de uma parafernália tecnológica, um conjunto de elementos que torna a saúde do povo um produto caro, inacessível a maioria da população, mas é isso q quer essa verdadeira “mafia de branco”.
    Por outro lado, que formação esse médico “caixa eletrônico” tem? Humanista nenhuma, compromisso social, muito menos, daí a urgência que assume o debate sobre a vinda dos médicos cubanos, depositários de uma medicina preventiva, médico da família, a medicina num contexto social.

  6. Fato é que quem ganha sem trabalhar é só bandidos e pilantras!!

  7. O HUOL precisa de uma auditoria financeira e administrativa séria, esse caso é nada diante dos absurdos que acontece os gestores e seus protegidos são blindados nada acontece.
    No HU do Rio de janeiro alguns ilicitudes foram apuradas aqui a coisa corre frouxa quando se refere a médicos.

  8. É verdade Vital, assim foi com o ex ou atual Presidente da Republica Luiz Inácio Lula da Silva, sindicalista famoso nos idos de 1980 que se elegeu presidente seguindo movimento semelhante ao da Polônia. Quem sabe estamos diante do novo chefe de governo deste pais? Tudo é possível neste Reino do Faz de Conta.

  9. É imoral. Tenho vergonha deste tipo de conduta não existe nada que justifique algo parecido. O

    dinheiro é mais interessante que a vida humana para estas pessoal.

    MAURILIO

  10. Caro Vital Luís, eu te aconselharia a se informar sobre a legislação de seu país. Não sei como é no RN, mas o Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Federais, lei 8112/1990, art 92, assegura “licença sem remuneração” para exercício de mandato classista. Ailton, Geraldo Ferreira Filho também é médico da SESAP. Lá a carga horária dele é de 40h.

  11. Pingback: ESCÂNDALO!!!! | O LADO ESCURO DA LUA

  12. NAO SEI POR QUE A PREOCUPAÇÃO EM DENEGRI A IMAGEM DE UMA PESSOA COMO Dr GERALDO UMA PESSOA QUE TANTO SE PREOCUPA COM A CLASSE MEDICA ;Como integrante da diretoria do sindicato dos médicos do RN, ele faz jus ao afastamento remunerado do seu cargo, uma vez que a atividade sindical não é remunerada. Essa regra se aplica a todos os sindicalistas de qualquer categoria, sejam eles setor público ou privado. Antes de divulgar qualquer notícia, apure-a antes ou ao menos se informe sobre a legislação de seu país!!

  13. Errado senhor Vital Luís. Esse afastamento remunerado só existe, excepcionalmente, em casos de acordos e clausulas contratuais individuais ou coletivas, segundo a CLT. Entretanto, de acordo com o Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Federais, lei 8112/1990, art 92, a licença para mandatos classistas é não remunerada, logo, o caso do senhor Geraldo Ferreira, não está configurado como exceção prevista na CLT. E além do mais, no portal da transparência há a informação de que o referido médico NÃO está de licença. No cadastro do CNESNet o senhor Geraldo Ferreira aparece ativo em vários vínculos, com uma CH total de 88 horas. É de se estranhar que, com uma carga horária tão extenuante assim, ele ainda tenha tido tempo para militância sindical a ponto de ser eleito presidente de uma Federação Nacional. São várias informações que conectadas umas a outras mostram indícios de irregularidades.

  14. Vital Luis…com certeza você é mais um mamador e safado…..vá trabalhar vagabundo!!!

  15. Quer dizer, Sr. Vital Luis, que o dinheiro publico, que deveria ser investido em hospitais, equipamentos, etc… està servindo pra pagar o funcionamento do sindicato de médicos que nada fazem pelo bem publico? Estranho…

  16. DEVEMOS TER CUIDADO EM NAO SAIR DENEGRINDO A IMAGEM DOS OUTROS . Dr GERALDO E UMA PESSOA QUE MUITO SE PREOCUPA COM A SAUDE DO RN E DO BRASILPARA QUEM NAO SABE ; Óbvio! Como integrante da diretoria do sindicato dos médicos do RN, ele faz jus ao afastamento remunerado do seu cargo, uma vez que a atividade sindical não é remunerada. Essa regra se aplica a todos os sindicalistas de qualquer categoria, sejam eles setor público ou privado. Antes de divulgar qualquer notícia, apure-a antes ou ao menos se informe sobre a legislação de seu país!!

  17. Mentira deslavada! O afastamento é permitido desde que a entidade sindical faça o ressarcimento à unidade em que o servidor é lotado!

  18. Seção VIII

    Da Licença para o Desempenho de Mandato Classista

    Art. 92. É assegurado ao servidor o direito à licença sem remuneração para o desempenho de mandato em confederação, federação, associação de classe de âmbito nacional, sindicato representativo da categoria ou entidade fiscalizadora da profissão ou, ainda, para participar de gerência ou administração em sociedade cooperativa constituída por servidores públicos para prestar serviços a seus membros, observado o disposto na alínea c do inciso VIII do art. 102 desta Lei, conforme disposto em regulamento e observados os seguintes limites: (Redação dada pela Lei nº 11.094, de 2005) (Regulamento)

    I – para entidades com até 5.000 associados, um servidor; (Inciso incluído pela Lei nº 9.527, de 10.12.97)

    II – para entidades com 5.001 a 30.000 associados, dois servidores; (Inciso incluído pela Lei nº 9.527, de 10.12.97)

    III – para entidades com mais de 30.000 associados, três servidores. (Inciso incluído pela Lei nº 9.527, de 10.12.97)

    § 1o Somente poderão ser licenciados servidores eleitos para cargos de direção ou representação nas referidas entidades, desde que cadastradas no Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado. (Redação dada pela Lei nº 9.527, de 10.12.97)

    § 2° A licença terá duração igual à do mandato, podendo ser prorrogada, no caso de reeleição, e por uma única vez.

  19. Confira no Site do CNES: GERALDO FERREIRA FILHO Cadastro nº 207281468640001. Ele tem 5 vínculos empregatícios com 88 horas semanais. Trabalha muito….. http://cnes.datasus.gov.br/Exibe_Ficha_Prof_Sus.asp?J=1

    E prezado Vital Luís:
    Seu argumento é furado pois a permissão para representação é apenas para licença SEM REMUNERAÇÃO, conforme art. 92 da Lei Nº 8.112/1990:

    “Art. 92. É assegurado ao servidor o direito à licença sem remuneração para o desempenho de mandato em confederação, federação, associação de classe de âmbito nacional, sindicato representativo da categoria ou entidade fiscalizadora da profissão.”

    “Antes de divulgar qualquer notícia, apure-a antes ou ao menos se informe sobre a legislação de seu país!!”

  20. O BABADO… É FORTE!!!!
    UNIÃO DE LÉSBICAS DE SERGIPE GRETA GARBO.
    Rosa Reis-PRESIDENTA DO GRETA GAEBO

  21. Bom, parece que no Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos do Governo do RN, o dirigente classista tem direito a afastamento com remuneração. Então, na SESAP ele pode estar afastado para mandado classista. Mas a matéria fala da UFRN e, na Administração Pública Federal, não tem afastamento remunerado para mandato classista

  22. O que tá faltando é uma boa assepsia no caráter dessa turma, que se acha muita merda, prato cheio.. Como eles acham pouco um “médico” ganhar menos de 10 mil reais (o oferecido pelo programa “Mais Médicos”), arrumam outro emprego no estado ou município, e mais um bocado de “bico” em clínicas de colegas e planos de saúde para no final das contas posarem na chamada “Classe A” (ganhos acima de 20 salários mínimos), a nata da sociedade. O fato é que o “doutor” Geraldo acumula uma carga semanal de quase 90 horas de trabalho, apenas no que é sabido. Mas com todo esse “trabalho” aí, dá pra o “doutor” atender as pessoas sem condições de pagar um plano de saúde e procuram o atendimento no SUS, aquele mesmo que o “doutor” quer boicotar sendo contra o programa “Mais Médicos” do governo federal???

  23. O dr faz anestesia regularmente em hospitais privados como clínica pedro cavalcante e outras . O grande peoblema é que nessa hora surgem os defensores de plantáo . Os baboēs corporativistas ou puxa saco mamadores das tetas do ganhar sem trabalhar . A resposta do doutor foi sentimental e evasiva . Como pode o sr geraldo dar conta de todas essas atividades no âmbito estadual ,federal e privado e ainda comandar uma entidade classista? Eu náo estou pronto para ficar pagando com meu dinheiro esse tipo de profissional . Peça licença sem vencimento o sindicato pgue o seu salário e aja com a mesma etica que reinvindica .Parabéns pela coragem de botar o dedo na ferida Ailton –

  24. NUM PAÍS ONDE POLÍTICO NEM PISAM NAS CÂMARAS, ASSEMBLEIAS E SENADOS VOCÊ QUER O QUÊ NOBRE JORNALISTA. E NESTE MEIO INCLUO OS AMIGOS E ALIADOS DA SENHORA DILMA E SEU MINISTRO DA SAÚDE!!!

  25. Bueno sou funcionário público federal no RS, tenho vários amigos dispensados por serem representantes sindicais, a dispensa não é total, quem trabalha 40 horas tem 20 de dispensa e quem trabalha 20 tem 10 horas de dispensa. Este senhor é um baita de um funcionário matão, ou seja um sem vergonha que ganha sem trabalhar. E este outro ai que o esta defendendo ele, é outro pois está passando desinformação e informações incompletas.

  26. Democracia vergonhosa. Cada um puxa brasa pro seu assado. Já estou querendo a volta da Ditadura, pois assim, vai ficar todo mundo de bico calado e ponto final…

  27. Meu Deus…quanta asneira junto!..Sr Cleber é um coxinha bem caracterizado, e está aqui apenas pedindo a ditadura pq é um traidor do Brasil…se quer ditadura procure um país que tenha e se mude pra lá! Agora defender um médico que não trabalha aí é demais não é?…É o dinheiro do povo, e outro médico poderia atender em seu lugar!…Mas é assim mesmo!…PSDBistas nunca trabalharam e aqui os lesa pátria acham normal este comportamento. Algum de vcs aqui, que defendem este larápio, recebem salário no final do mês se não trabalharem
    ?

  28. Meu caro Vital, essa informação é em parte enganosa. Liberação pra exercício do mandato sindical é direito, todavia o ônus deve ser pra pra entidade sindical, assim diz a CLT. Outrossim, No serviço publico, através de negociação coletiva o ente federado liberaos dirigentes com ou sem ônus, todavia essa liberação é exclusiva pra o dirigente pra entidade que representa o servidor e no caso do HUOL é o Sintest se for Funcionário e a Adurn se for professor. Mais uma informação a Federação dos Médico é uma Entidade de Direito Privado e portanto a sua liberação deve ser com ônus pra dita Federação e não pra os cofres da UFRN.

  29. Mais uma informação Sr. Vital, sou professora e no nosso Plano de carreira consta do direito de afastamento pra atividade sindical sem nenhum prejuízo, entendeu ? Sem nenhum prejuízo, todavia Rosalba em 2013 resolveu tirar a liberações que o SINTE/RN tinha e como alguns diretores não se submeteu de imediato, hoje respondem processo administrativo. Ai me responda, quer dizer que o Dr. Geraldo cumpre a lei e os diretores do SINTE não podiam, mesmo estando na lei?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *