« Voltar | Início » Posts tagged "Brasília"

Suspeito de planejar atentato contra presidente se revela no Facebook

Fernando Brito deu o alarme no TijolaçoNão sou policial, nem policialesco. Mas não sou irresponsável e peço a sua atenção para o que vou descrever e mostrar. Nao estou sugerindo que seja um atentado. Mas a história é de arrepiar. O Globo publica agora à tarde que um grupo de “manifestantes” acampou diante do palanque presidencial montado para o desfile de Sete de Setembro. Nada demais, todos têm o direito de se manifestar.E a gente tem o direito de saber quem são.

O jornal os identifica como integrantes do Movimento Brasil Contra a Corrupção. Que tem um site na internet, mbcc.com.br registrado por Geraldo Magela Abreu, um de seus autores e o dono do registro do domínio na internet. Do Movimento e de outro, como os “Amigos do Tiro”, ainda em construção. Geraldo é um entusiasta de armas e pode ser visto aqui treinando tiros de pistola.Será que os alegres meninos que estão sentados ali sob a égide de seu “MBCC” sabem que seu líder é um “sniper”?

Denunciei aqui que um grupo de direita radical planejava um atentado contra a presidente da República no desfile 7 de Setembro. Eu sabia que Geraldo Magela Abreu integrava o grupo lendo suas postagens. Se alguém ainda dúvida?

Sua página no Face (não tem foto) e é ilustrada com a seguinte frase: “Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada”. Para bom entendedor, meia palavra basta…

Agora há pouco Geraldo se defendeu das acusações de preparar o atentado contra a presidente. Leia abaixo:
Prezados,

Peço que leiam os links abaixo, e vejam em que ponto chegamos. Que democracia é essa?

Antes, alguns esclarecimentos:

Não concordo com a Dilma em muitas coisas, mas votei nela, e até o momento, creio que ela não seja o maior problema do atual governo. Além disso, seja qual for o governantes que esteja no poder, torço pra que dê certo.

Além de tudo, sou reservista justamente do Batalhão da Guarda Presidencial. Se fosse preciso, e convocado pra isso, eu não pensaria duas vezes em dar a vida pela presidente, ou por qualquer outro que lá esteja, pois a democracia é algo que conquistamos com muito custo, e ela precisa ser mantida.

Também não concordo com acampamento na frente do palanque, justamente por ser área de segurança. A população tem o direito de manifestar, no entanto, deve haver respeito mutuo, inclusive respeito por quem quer simplesmente assistir ao desfile. Além disso, se estamos lutando justamente para que os politicos passem a respeitar as leis, não podemos, nessa luta, fazer o mesmo que eles, ou seja, desrespeitar leis.

Agora que vi este post, o site, e tudo mais. Vou responder, e depois ler os demais comentários.

1 – Não sou mais organizador do MBCC, saí justamente porque estava prevendo que tentariam atacar o movimento por minha causa, pelos fatores que irei expor abaixo. O domínio será transferido para outro organizador do MBCC assim que este nome for indicado;

2 – Não sou nem nunca fui líder do MBCC, como disse, não sou sequer organizador mais. Além disso, não foi o MBCC que organizou o acampamento.

3 – Não sou filiado a partido político, não porque sou contra eles, apenas porque não me identifico com nenhum. No entanto, converso tranquilamente com simpatizantes/militantes de qualquer partido, já votei em PT, PSOL, PSDB, etc. Não voto em partidos, e sim em pessoas, se a pessoa apresenta propostas com as quais concordo, se é ficha limpa, eu voto nessa pessoa. Acho que a diversidade de idéias, inclusive na política, é condição essencial para a democracia. É complicado chamar uma pessoa de idiota, disso, ou daquilo, sem nem ao menos saber um pouco mais sobre como a pessoa realmente pensa;

4 – Sempre defendi e sempre defenderei o pacifismo como instrumento para mudar a sociedade. Sou contra ações violentas tanto da parte da polícia, quanto da parte dos manifestantes, no entanto, caso alguém aja com violência, que assuma a responsabilidade pelos seus atos.

5 – Sim, sou atirador esportivo, registrado na Federação Brasiliense de Tiro Esportivo. Lembro que o Tiro Esportivo é um esporte olimpico, responsável, inclusive, pela primeira medalha de ouro do Brasil em Olimpiadas;

6 – Também defendo o direito a legitima defesa de todo cidadão, assim como o direito de possuir e portar uma arma, desde que cumpra os requisitos especificados na lei. Você que está lendo, tem o direito de discordar desta opinião, é claro, assim como eu tenho o direito de tê-la;

7 – Nunca cometi um crime, inclusive, este é fator necessário para se tornar atirador esportivo, visto que são apresentadas várias certidões de nada consta criminal;

8 – Para se tornar atirador esportivo, além dos requisitos já citados, é necessário fazer um teste psicológico muito mais complexo do que o teste para tirar uma carteira de motorista por exemplo, e que consegue detectar, entre outras coisas, se a pessoa tem alguma tendencia violenta, por exemplo;

9 – Nunca faria nada contra nenhuma autoridade deste país, como falaram que eu poderia estar planejando, simplesmente porque isso é contra as leis, e se tem algo que faço questão de respeitar são as leis, ao contrário de muitos autoridades;

10 – Sobre a Dilma, em especial, votei nela inclusive, acho que ela cometeu MUITOS erros, porém, não a vejo como problema, e mesmo que visse, a única coisa que poderia fazer é protestar, pedir por justiça, além de não votar nela nas próximas eleições. No entanto, o grande problema que vejo hoje é a falta de participação do povo no dia-a-dia politico do país, costumar nos manifestar e participar da vida política, somente quanto acontece algum ato de corrupção, ou quando a situação está ruim, o que pra mim é um grande erro. Também não sou bitolado ideologicamente, como já disse. Quer seja Dilma, Aécio, Marina, Joaquim Barbosa, PT, PSDB, PSOL, etc, etc, no poder, eu desejo é que faça um bom governo e dê uma vida melhor para nós brasileiros, pois merecemos.

11 – No mais, caso alguém queira algum esclarecimento adicional, estou a disposição.

Share

É proibido proibir…

Caetano Celoso de Black Bloc

E eu digo não, e eu digo não ao não
Eu digo: É!
Proibido proibir
É proibido proibir
É proibido proibir
É proibido proibir…

De O Globo:

BRASÍLIA – A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal espera 50 mil manifestantes no dia 7 de setembro, quando quatro grandes eventos acontecerão em Brasília. Para conter atos de vandalismo e violência em meio ao desfile do Dia da Independência e o jogo amistoso Brasil x Austrália, o efetivo policial terá um aumento superior a 300%. O comando da Polícia Militar do DF avisa que prenderá todos os mascarados.
— Nós não queremos ver se repetir no DF o que nós temos visto em outras unidades da federação. Vamos agir com rigor para que aquelas pessoas que não querem se divertir sejam detidas. Qualquer um que sair da norma se transforma num contraventor e será preso. Mascarados vão ser detidos — alertou o comandante geral da Polícia Militar do DF, Jooziel Freire Melo.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do DF, cerca de 150 mil pessoas estarão circulando pela cidade ao longo dos quatro eventos que a capital federal sediará no 7 de setembro: o tradicional desfile cívico, pela manhã, o jogo do Brasil, à tarde, o evento Celebrar Brasília, no início da noite e um Congresso de Dermatologia, que ocorrerá no Centro de Convenções próximo ao Estádio Mané Garrincha. Para dar conta de tudo isso, haverá um efetivo extra de 4 mil policiais militares; 150 policiais civis, 110 homens do Departamento Nacional de Trânsito (Detran) e 320 bombeiros. Somado ao efetivo que normalmente atua em Brasília, a cidade contará com 6.250 policiais militares no próximo sábado.
— Temos a informação de que, entre manifestantes de bem, pessoas vão se infiltrar para promover atos de vandalismo e violência. Há a informação de que há, inclusive, pessoas vindo de outros estados para cá. Sabemos que milhares de famílias, mulheres, crianças se deslocarão para o jogo. Não vamos permitir que atos de violência ponham em risco a integridade dessas famílias — disse o secretário de segurança pública, Sandro Avelar, ressalvando que o trabalho da polícia será conciliar o direito que as pessoas têm de se manifestar pacificamente com o daqueles que querem participar dos eventos festivos e esportivos da cidade.
A polícia sugere que quem for ao jogo se dirija ao estádio com a maior antecedência possível — o jogo começa às 16h e os portões serão abertos às 13h. E que não leve bolsas, mochilas e sacolas, pois as mesmas serão revistadas. A expectativa da Secretaria é que 30 mil pessoas assistam ao desfile; 68 mil ao jogo e 15 mil participem do evento Celebrar Brasília.

Share

Grupo radical de direita planeja atentados no 7 de setembro

Desfile

Bomba!

Um dos rostos invisíveis do grupo Anonymous no Brasil é uma mulher, carioca, 59 anos, solteira com estreitas ligações com oficiais da reserva que serviram a ditadura militar.

Ela é habitué do Clube Militar e costuma participar de seus eventos. Recentemente esteve nos EUA onde se encontrou com direitistas republicanos e cubanos Anti-Castro.

Ela comanda um grupo de radicais que planeja atentados nos desfiles do Rio e Brasília. Alguns deles estão infiltrados nos protestos contra o governador Sérgio Cabral. É necessário que a PF investigue suas ações urgentemente!

Outro Rio Centro, não!

A propósito, o Clube Militar criticou o editorial de “O Globo” que reconheceu como “equívoco” o apoio ao golpe militar de 1964. Intitulado “Equívoco, uma ova”, o texto do clube, publicado no seu site, diz que o jornal adota uma “mudança de posição drástica” e pratica uma dupla mentira ao se desculpar pelo apoio.” Trata-se de revisionismo, adesismo e covardia do último grande jornal carioca”, critica.

 

Share

Mala cheia de dinheiro, roubada em Brasília recentemente, e que pertencia a Henrique Alves, ia para o deputado João Maia

E Henrique Eduardo Alves, hein? Não sai das paradas. O site 247 informa com exclusividade que a mala com 100 mil reais, roubada há poucos dias de um assessor do presidente da Câmara, ia para o deputado federal João Maia (PR/RN), irmão de Agaciel Maia, ex-diretor do Senado, acusado de usar o irmão para esconder da Justiça a propriedade de uma casa avaliada em cerca de 5 milhões de reais. Segue o texto:

Realle Palazzo-Martini, do 247 – O secretário parlamentar Wellington Ferreira da Costa, que há 20 anos trabalha para o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse em depoimento à Polícia Civil do Distrito Federal que R$ 90 mil dos R$ 100 mil que lhe foram roubados no último dia 13 de junho no Setor de Clubes Sul, em Brasília, eram destinados ao deputado federal João Maia (PR-RN), conterrâneo de Henrique. Costa recusou-se a dizer qual era o motivo do repasse ao deputado potiguar e assegurou que os R$ 10 mil restantes pertenciam a ele.

Segundo apurou 247, com exclusividade, o assessor foi inquirido e reinquirido por policiais civis de Brasília na tentativa de elucidar o suposto roubo. Segundo o relato de Costa, um Fiat Strada branco teria freado bruscamente à frente do Chevrolet Ômega que conduzia, provocando a colisão traseira. Da picape teriam saído dois homens armados que se apresentaram como policiais civis da 2ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte. Eles levaram uma maleta com o dinheiro, um iPad e um IPhone.

A informação prestada em depoimento pelo assessor do presidente da Câmara só veio a público depois que o caso foi transferido para a Delegacia de Repressão a Furtos (DRF). O vazamento seria uma retaliação ao presidente da Câmara por sua atuação durante a sessão que derrubou a PEC 37. A polícia do DF não descarta pedir informações ao Banco do Brasil para confirmar se o volume do saque informado pelo assessor, os exatos R$ 100 mil, é verdadeira ou se o montante pode ter sido maior.

Na quinta-feira (18), Henrique afirmou em entrevista à Folha de S.Paulo que o dinheiro roubado era mesmo seu, fruto de um empréstimo (consignado). O destino seria um pagamento particular. O presidente da Câmara não quis revelar o recebedor (João Maia) e cobrou apuração do roubo pela polícia. Continuar lendo

Share

A comilança: Henrique Alves usa dinheiro público para pagar regabofe do PMDB

Henriquinho Alves não toma jeito. Se já não bastasse o voo da FAB com a noiva e o cunhado, o deputado e presidente da Câmara ofereceu um jantar a bancada do PMDB, na noite de terça-feira, na residencia oficial da presidência da Câmara, no Lago Sul de Brasília. De acordo com o site da Veja, a comilança, que custou 28 400 reais, saiu dos cofres públicos. Segue o texto na íntegra:

Jantar na residência oficial do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, foi bancado pelos cofres públicos. Líder peemedebista diz que o encontro foi um evento ‘social’.

A nota de empenho emitida pela Câmara especifica que o jantar seria servido para 80 pessoas – exatamente o número de integrantes da bancada do PMDB -, o que corresponde a 355 reais por cabeça. A nota, obtida pela ONG Contas Abertas, mostra que o dinheiro foi gasto a título de “Suprimentos de Fundos”, rubrica destinada a despesas urgentes, quando não há tempo hábil para efetuar concorrências públicas.
A responsável pela despesa foi Bernadette Maria França Amaral Soares, funcionária da presidência da Câmara e administradora da residência oficial de Alves. O salário dela é de cerca de 30 000 reais mensais. O registro do pagamento exibe a seguinte justificativa: “Concessão de suprimento de fundos para atender despesas relativas à contratação de serviços destinados à realização de jantar no dia 16.07.2013, na residência oficial da Câmara dos Deputados, para um público estimado de oitenta pessoas, a pedido do gabinete do presidente”.
“Foi um jantar social de fim de semestre”, disse o líder da bancada, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sobre o evento partidário – que poderia, nesse caso, ter sido custeado pelo partido.
O cardápio incluiu camarão e queijo brie ao molho de caramelo, além de champanhe. Segundo relatos de deputados que foram ao jantar, na confraternização de fim de semestre foram discutidos temas políticos, como a reforma política e a proposta do partido de redução no número de ministérios.
Outro lado – A assessoria do presidente da Câmara informou que ele dispõe de cozinheiros na residência oficial, mas que, em eventos maiores, a administração do local recorre ao serviço de terceiros. Ainda segundo a presidência da Casa, os 28 400 reais foram pagos a Bernadette como adiantamento para a funcionária bancar as despesas com o jantar.
A equipe do peemedebista disse ainda que o valor pago inclui decoração e o aluguel de mesas e cadeiras, e que fez uma cotação de preços antes de contratar a empresa que executou o serviço – cujo nome não foi divulgado. Segundo a assessoria, o jantar foi um evento para “avaliação” das atividades da bancada.

Henrique Alves33

Share