« Voltar | Início » Notas » TANTO AMOR, TANTA ESPERANÇA, TANTO MAR

TANTO AMOR, TANTA ESPERANÇA, TANTO MAR

Sei que está em festa, pá
Fico contente
E enquanto estou ausente
Guarda um cravo para mim
Eu queria estar na festa, pá
Com a tua gente
E colher pessoalmente
Uma flor no teu jardim

Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei, também, quanto é preciso, pá
Navegar, navegar
Canta primavera, pá
Cá estou doente
Manda urgentemente
Algum cheirinho de alecrim

Share

7 ideias sobre “TANTO AMOR, TANTA ESPERANÇA, TANTO MAR

  1. Chico continua genial na sua declaração de apoio à Dilma, “Quero um governante que não fale fino em Washington e nem grosso com a Bolívia e o Paraguai”

  2. Caro, a montanha Veja pariu um rato.
    Você tem alguma foto da carreata do bem?
    Dizem que havia uma meia dúzia de carros.

  3. Esta música é demais…. e ainda tem imbecil que diz que um cara deste está decadente.

    Ailton, corrija somente o penúltimo e antepenúltimo trecho:

    “Cá estou DOENTE
    Manda URGENTEMENTE”.

    Aproveitando e na toada desta cantoria, mando um versículo de Lucas para o, AGORA, religioso JOSÉ SERRA:

    “O homem bom do bom tesouro do coração tira o bem, e o mau do mau tesouro tira o mal; porque a boca fala do que está cheio o coração.” Lucas 6.45

  4. Pedro, como a letra original foi censurada, optei em transcrever o trecho alterado pelo próprio Chico, o que gerou tanta confusão.

  5. Ailton tem razão, esta música na sua época foi CENSURADA por que os censuradores (Serra fazia parte deste grupo no Chile) diziam que induzia a imaginar que ele estava pedindo que lhe mandassem MACONHA.

  6. Além da censura da época , a letra mais conhecida vem registrando o desalento com os rumos da revolução dos cravos, não ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *